INSTRUÇÕES AOS AUTORES       //       AUTHOR GUIDELINES

As normas de publicação deverão ser respeitadas.
As propostas que não as cumpram serão devolvidas aos autores, sem revisão científica.

– Todos os artigos, entrevistas e recensões propostos para publicação na revista C&T devem ser enviados para o  endereço eletrónico: ct-review@mail.uma.pt
– Impõe-se que todos os artigos propostos sejam originais, inéditos, não tendo sido anteriormente publicados, completos ou em parte, quer no formato impresso quer no eletrónico.
– Os textos publicados e as imagens (se as houver) são da responsabilidade dos respetivos autores.
– Plágio: a deteção de plágio afasta a possibilidade de publicação.

SUBMISSÃO
Formato: em versão eletrónica, em ficheiro doc ou docx (Microsoft Word). 
Informação: em separado, uma nota biobibliográfica não devendo exceder 150 palavras.

APRESENTAÇÃO 
Idiomas da revista: português, espanhol, francês, inglês. A proposta de um outro idioma será objeto de apreciação prévia pela Comissão Editorial.

Artigo: 8 a 15 páginas – espaçamento simples – incluindo notas, bibliografia e resumos.
Recensão: crítica de publicações ou filmes não deve exceder 6 páginas.

Cabeçalho
– Título: centralizado, Times New Roman14, negrito.
– Identificação: alinhado à direita TNR 12, normal: Nome(s) do(s) autor(es); Funções – Endereço(s) institucional do(s) autor(es); Endereço de email. Não é autorizada a colocação de informação adicional no cabeçalho ou em rodapé.

Resumos: TNR12, espaçamento simples, justificado
– 2 resumos até 200 palavras cada, sendo um na língua do texto e outro em inglês. Caso o idioma do artigo já esteja em inglês, o secundo resumo será redigido numa das línguas da revista.
Palavras-chave: 6 máximo

Texto: TNR 12, espaçamento simples, justificado
– Primeiras linhas: avanço 0,5 cm.
– Margens: 3cm (superior e inferior) e 2,5cm (esquerda e direita).
– Notas de rodapé: na própria página, TNR 10, espaçamento simples, justificado. Devem ser no menor número possível e resumidas.
– O número da nota, no texto, deve ser colocado a seguir à palavra antes de qualquer sinal de pontuação.

Citações:
Inferiores a 3 linhas: devem aparecer entre aspas francesas « b » (espaços insecáveis), com itálico, no corpo do texto. As aspas inglesas/curvas duplas “b” (sem espaços – que não pode ser quebrado) servem unicamente para realçar um termo/palavra ou diferenciar diálogos em textos narrativos/citações.
Todas as citações devem ser acompanhadas pela referência bibliográfica, como no exemplo seguinte: (Malinowski, 1927: 73).

Superior a 3 linhas: devem aparecer destacadas, em itálico e sem aspas, um espaço abaixo do texto, com o avanço de 0,5 cm e em TNR12. As citações poderão ser apresentadas na língua original (com a tradução numa nota de rodapé) ou traduzidas (versão original numa nota de rodapé).

Abreviaturas recomendadas:
– op. cit. [opere citato, obra citada] (itálicos) quando se trata da mesma referência bibliográfica (mesma data da edição consultada) (Malinowski, op. cit.: 79).
– ibid (ibidem, no mesmo lugar), data e página idênticas. (Malinowski, ibid.).
– et al (que significa “e outro”) ou et alii (“e outros”) se existirem vários autores; após ter citado uma primeira vez a referência completa, colocar apenas o primeiro nome do autor seguido de (Malinowski, Rouch & Lévi-Strauss, 1980: 5) (Malinowski et alii, 1980: 5).

Remissões entre diferentes partes do texto serão preferencialmente evitadas e, a existir, farão referência ao número de página remetido.

Títulos de filmes, livros, jornais, revistas, músicas, peças de teatro, quadros e obras afins: itálico sem aspas.

Palavras estrangeiras: itálico sem aspas.

Extratextos: mapas, desenhos, quadros, tabelas, fotografias, etc.
– Devem ser integrados no texto, numerados sequencialmente, identificados como figura (Fig.) ou quadro, conforme o caso, e serem acompanhados de legenda e fonte (nome do autor/artista; no caso de não ser identificável, colocar uma nota de rodapé com um eventual link).
– Devem aparecer destacados, um espaço abaixo do texto anterior e um espaço antes do parágrafo seguinte. O autor deve verificar se os extratextos são estáveis, ou seja, codependentes do texto. No caso de reformatações do artigo pela Comissão Editorial, as imagens seguem-nas. Pela mesma razão, as legendas (TNR 10) não devem ser inseridas num quadro pré-formatado.
– As figuras devem possuir elevada qualidade gráfica de modo a permitir a sua reprodução, e eventual redução, sem perda apreciável de nitidez.
A obtenção dos direitos de reprodução de quaisquer imagens utilizadas é da inteira responsabilidade do(s) autor(es).

* * *

Bibliografia de referência: NORMAS APA – 6ª edição
Todas as obras citadas ou referenciadas no texto, e apenas estas, deverão ser compiladas no final do artigo, por ordem alfabética.

– A primeira linha da referência: sem avanço especial.
– A partir da 2ª linha: avanço 0,5 cm.
– Os títulos das obras devem aparecer em sequência temporal crescente (de mais antigo ao mais recente); no caso de haver mais de uma obra do mesmo autor e do mesmo ano, estas deverão ser discriminadas através da atribuição de uma letra, por ordem alfabética (ex: Cabral 1991a, Cabral 1991b, Cabral 1991c).

Livro
Apelido, C. (ano). Título do livro. Local de publicação: Nome de editor.

Augé, M. (2012). Não-lugares. Introdução a uma antropologia da   sobremodernidade. Lisboa: Letra Livre.

Parte de livro/capítulo de livro
Apelido, C. (ano). Título do capítulo. Nome do editor ou diretor (ed. ou dir.), Título do livro (número das páginas). Local de publicação: Nome do editor.

Rouch, J. (1979). “La caméra et les hommes”. C. de France (dir.). Pour une anthropologie visuelle (pp.53-72). Paris: Mouton Éditeur et École des Hautes Études en Sciences Sociales.

Artigo
Apelido, C (ano). Título do artigo. Título da Revista, volume(número), páginas.

Riley, R., Baker, D. & Van Doren, C. (1998). Movie Induced Tourism. Annals of Tourism Research, 25(4), 919-935.

Filmografia e difusões: Todos os filmes citados ou referenciados no texto deverão ser compilados no final do artigo:

Mass, J. B. (Producer), & Gluck, D. H. (Director) (1979). Deeper into hypnosis [Filme]. Englewood Cliffs, NJ, Prentice Hall.
Saura, C. (dir.) (1999). Bodas de sangre de Frederico Garcia Lorca [DVD]. Madrid, Suevia Films.
OU
Casablanca, Michael Curtiz, dir. (Warner Brothers, 1942) [Filme]
Desert Island Discs, Sue Lawley with Jan Morris (BBC 4, 16 June 2002) [Entrevista radiofónica].

CD
Debussy, C. (1991). Prélude à l’après-midi d’un faune ; Nocturne ; La mer. [CD].[Wallingford, CT], Erato

Webgrafia
Referência (cf. acima). Após colocar as palavras “Disponível em” seguidas de dois pontos e o endereço do site sem a hiperligação ativada.
Varennes, F. de (2003). Strangers in Foreign Lands: Diversity, Vulnerability and the Rights of Migrants, MOST Discussion Paper. Paris: UNESCO. Disponível em: http://www.unesco.org/most/paper_devarennes.pdf (last visited 17 Jun. 2010).


Cinema & Território. Revista internacional de arte e antropologia das imagens | Universidade da Madeira | Portugal